Dia do Telefone

Hoje, 10 de março, é comemorado o Dia do Telefone.

Quando você está passeando pela rua, é inevitável se deparar vez ou outra com os orelhões e se lembrar de como o telefone era essencial às pessoas há 25 anos, por exemplo.

A sua hegemonia continuou intacta por aproximadamente um século, mas só até os celulares se consolidarem na sociedade e se tornarem computadores – ou seja, muito mais do que simples aparelhos telefônicos.

Mas fica um aviso: ai de você perder o seu celular e avistar um orelhão de forma esperançosa, em busca de uma ligação de emergência.

Eles estão lá, mas os cartões telefônicos são praticamente impossíveis de se encontrar como antigamente, em padarias ou bancas de jornal.

As empresas ainda fazem questão de ter um contato específico de telefone para atendimento, claro. Mas nas residências isso é cada vez mais raro.

Ou seja, o telefone aos poucos vai ficando, de vez, no passado. Mas continua imprescindível para entendermos a história das comunicações por longa distância.

A história do telefone

A invenção e patenteamento do primeiro aparelho de telefone ocorreram na década de 1870. O grande responsável por isso foi o inventor e empresário escocês Alexander Graham Bell (1847-1922). O primeiro registro de transmissão elétrica de voz feito por Graham Bell aconteceu no dia 10 de março de 1876. É em virtude disso que esse dia foi escolhido para ser celebrado como o Dia do Telefone.

Fonte: Brasil Escola

Hoje em dia, parece estranho receber ligações telefônicas, uma vez que os nossos contatos próximos, sejam familiares ou profissionais, estão em canais de comunicação como o WhatsApp ou Skype.

Mas elas acontecem e continuarão… Mas por quanto tempo?

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Também

GABRIELA GARBELOTTI
Head de motion

Motion designer e diretora de arte, hoje é responsável pelo time de audiovisual da agência. Conta com uma experiência de 6 anos na área da publicidade, integrou um coletivo de arte na Irlanda e é apaixonada por ilustração.

SOFIA BARACAT
Head de atendimento

Com 20 anos de experiência no mercado de comunicação, trabalhou em agências de Campinas, São Paulo e também no ambiente corporativo. 

Na área de Atendimento, atuou com clientes de diferentes segmentos como educação, automotivo, EPI, papel e celulose, veterinário e telefonia. 

sofia.baracat@fourmi.com.br

FERNANDO QUEIROZ
Diretor financeiro

 Executivo com longa carreira em grandes empresas, há 5 anos na agência, atua em toda a área administrativa e financeira, incluindo infraestrutura e aquisições de novos negócios.

fernando.queiroz@fourmi.com.br
+55 19 99117-2559

MARCIO ERBRECHT
Fundador e diretor de criação

Entre suas características, as que mais ajudaram na cultura da agência foram: sua habilidade em liderança, dedicação em ensinar e facilidade em criar. Aliás, criatividade está em sua formação e vocação. Tem mais de 20 anos de experiência com criação, 3D e toda a sua memória em reuniões é marcada pelas linhas de suas ilustrações.

marcio.erbrecht@fourmi.com.br
+55 19 99250-3876

RENATA MERCIER
Diretora executiva e de relacionamento

Sócia na agência com 15 anos de experiência na área da comunicação, Renata planejou a Fourmi para ser uma agência extensão do cliente, isso porque atuou, em grande parte de sua carreira, na gestão de marketing e comunicação de grandes empresas. Entre suas responsabilidades, está à frente do time de Atendimento.

renata.mercier@fourmi.com.br
+55 19 99495-1940